Notícias

Influenciadora Digital: Jovem três-lagoense conquista cenário profissional com nova tendência do mercado

08/10/2019 - 12:26

Foto:

A nova profissão promete mudar a cara do marketing e cada vez mais jovens procuram se especializar na carreira digital

Comprar nunca foi tão cômodo e fácil: você senta na poltrona, abre o notebook – ou qualquer outro aparelho - busca o produto que deseja e pronto! É só esperar a encomenda chegar no conforto do lar.

O mundo das vendas mudou e, com isso, as estratégias de marketing também. Nunca se falou tanto em influência como nos últimos tempos. De olho nestes novos horizontes que estão se abrindo no mundo do marketing os influenciadores digitais vêm tomando espaço nas redes sociais.

MAIS QUEM SÃO ELES?

Os chamados influencers ou influenciadores digitais na maioria das vezes são jovens que possuem grande quantidade de seguidores. Eles passaram a utilizar a interação com o público para realizar uma espécie de ‘buzz’ marketing (ou marketing boca a boca) de produtos, marcas e serviços.

Beatriz Rodas, uma jovem três-lagoense que apostou neste novo mercado conta quais são as estratégias que usa junto aos clientes para alcançar excelências com as vendas. "As propagandas com os artistas famosos deixavam os produtos como algo intocável. Com o novo marketing os influenciadores trazem essa ponte da marca ao cliente", explicou ela.

Beatriz, que é aluna do curso de jornalismo, explica como a faculdade a ajuda a definir a melhor forma de agradar ao público que seu contratante espera: "O conteúdo que você entrega é peça-chave para ser um influenciador de primeira. Ter o conhecimento das teorias da comunicação, saber como tudo se moveu para chegar aonde estamos é essencial para ser um bom profissional. Você deve ser consistente, ou seja, entregar sempre. Vender é mais que postar apenas uma foto ou fazer um story falando que tal produto é bom. Ter engajamento com o público vai bem mais que o número de seguidores", diz.

Segundo ela, uma das maiores características dos influenciadores digitais é a relação bem próxima com o público. "Se você quer que seu público seja engajado, precisa corresponder", afirma.

Apesar de já estar trabalhando no meio da comunicação há algum tempo a jovem conta que quando escolheu se profissionalizar na área de divulgação a maior dificuldade que encontrou foram os rótulos. "Como é uma profissão nova no mercado ainda existe muitas pessoas que fazem isso de forma amadora e isso acaba ‘queimando’ quem quer produzir um conteúdo que agrega e traga o diferencial ao produto do contratante", diz.

Profissionalizar-se é preciso

Jornalista por formação e hoje mentora em marketing empresarial, Thais Arnaut, explica os cuidados que as marcas devem ter antes de contratar um digital influencer para venda de seus produtos ou serviços. "A internet acelerou tudo. Você tem que lidar cada vez mais com uma tonelada de informações. Você tem que filtrar o que quer ver e consumir. Com seu público não é diferente, então sua marca precisa nadar conforme a corrente. Você precisa se unir ao seu nicho e os influenciadores podem ser uma grande arma nesta batalha, mas claro antes disso deve ser feito um estudo. O que a marca pretende? Qual o público que este influenciador está inserido? Tudo que a marca conseguir levantar sobre o influencers vai fazer uma grande diferença na hora de vender", explicou ela.

Segundo dados da MindMiners, startup de tecnologia especializada em pesquisa digital, cerca de 80% do tráfego online está ligado a algum tipo de influenciador e 92% dos consumidores acreditam mais na recomendação de produtos ou serviços quando elas são feitas por pessoas e não por marcas.

Como os influencers usam a estratégia de não deixar explícito que o conteúdo se trata de um merchandising a venda do produto acontece como uma "dica de amigo". "Com o poder da internet quem dita as regras são o público", destacou Thais.

UM NOVO MERCADO SE ABRE

O anúncio continua sendo a alma do negócio, mas agora vem como algo mais humanizado. A três-lagoense Beatriz dá dicas para quem quer se aventurar na nova profissão. "Aqueles que querem seguir a carreira devem se profissionalizar. Antes de uma boa imagem, o influenciador digital deve trabalhar com ética, responsabilidade e respeito pelos seus seguidores. É importante selecionar os trabalhos, pesquisando a origem dos produtos e serviços a serem divulgados" concluiu a jovem.

https://www.perfilnews.com.br/noticias/bolsao/influenciadora-digital-jovem-tres-lagoense-conquista-cenario-profissional-com-nova-tendencia-do-mercado

Assessoria de Comunicação AEMS

conteudo auxiliar